Passeando por Praga

TEXTO ENVIADO POR MARIANA GREGÓRIO

Novamente fomos de Student Agency e chegamos à Praga por volta do horário do almoço, indo direto para nosso hostel.

Havíamos marcado um Pub Crawl (evento que reúne pessoas com o intuito de levá-las a percorrer a cidade a pé, parando em diversos bares e pontos para socializar com outras pessoas) para aquele dia mesmo, então demos uma rápida passada pelo centro da cidade para nos situarmos e já voltamos para o hostel.

Nos arrumarmos para o famoso Prague Pub Crawl, que custou 500 CZK (Czech Koruna) – cerca de R$ 62,60 (incluía uma hora de open bar no primeiro pub, shots na entrada dos outros dois, e entrada de graça na Karlovy Lazne, uma balada de cinco andares considerada a maior da Europa Central).

 Tínhamos a opção de escolher dois horários para começar o Pub Crawl: às oito ou as nove da noite. Escolhemos o primeiro horário mas, como era um domingo, não havia quase ninguém no ponto de encontro.

Ficamos bem decepcionadas, mas logo recebemos uma ótima notícia: como tinham poucas pessoas, eles acharam que não valia a pena conduzir o grupo com só aquilo, então ficaríamos no primeiro bar por duas horas (ao invés de uma), para nos encontrarmos com o grupo do segundo horário e eles levarem um pessoal maior pelos Pubs.

Ou seja, tivemos duas horas de open bar ao invés de uma!  Era open bar de cerveja tcheca (eu não gostei), absinto e shots de vodka com alguma coisa.

Primeiro bar do Pub Crawl (Foto: Mariana Gregorio)

Primeiro bar do Pub Crawl (Foto: Mariana Gregório)

De lá fomos para os outros dois pubs e depois para a famosa “Karlovy Lazne – The biggest music club in Central Europe”. Achei a balada bem interessante, tem cinco ambientes diferentes, para todos os estilos musicais, além de um Bar de Gelo, onde pagava entrada a parte.

Uma dica: passem pelos cinco ambientes, escolha o que você mais gostar e fique curtindo a música lá, não adianta querer ficar rodando de ambiente em ambiente a noite toda, pois você vai acabar não aproveitando nenhum direito.

No dia seguinte adivinha o que fizemos? Sim, free walking tour (acho que sou viciada neles).

O walking tour saia da Praça da Cidade Velha, onde tem o Relógio Astronômico, a Igreja de São Nicolau, a catedral de Tyn, e estava acontecendo um Christmas Market por lá, com várias barraquinhas de comida e souvenires.

Praça da Cidade Velha (Foto: Mariana Gregorio)

Praça da Cidade Velha (Foto: Mariana Gregório)

Seguimos com o tour até a Praça Venceslau, onde tivemos que abandonar o grupo por frio, novamente. Não havia mais roupa pra gente usar, eu já estava com três meias, mas meu pé congelava.

O problema do walking tour no inverno é que são 2-3 horas seguidas na rua, então parece que o frio vai acumulando e, os 15 minutos que eles ficam parados em frente aos pontos turísticos contando as histórias, acabam sendo bem sofríveis.

Depois de voltar pro hostel dar aquela aquecidinha básica, voltamos para o centro da cidade. O centro de praga é muito agradável, são varias ruazinhas cheias de comércio e prédios muito bonitos, que dão na Praça da Velha Cidade.

E sempre tudo muito cheio de turistas, nas ruas e na praça, então era uma delícia sair e ficar passeando, entrando nas lojinhas de souvenir e apreciando a paisagem. Também aproveitamos para ir até a Sinagoga de Jerusalém, muito linda e colorida.

Sinagoga de Jerusalém (Foto: Mariana Gregório)

Sinagoga de Jerusalém (Foto: Mariana Gregório)

Uma coisa de Praga que eu não sabia: lá a maconha é tolerada. Então em tudo quanto é canto você encontra os famosos “Mini-Markets”, lojinhas de conveniência que vendem bebidas e comida com maconha, além dos mais diversos tipos de absinto, é claro.

No dia seguinte resolvemos conhecer o outro lado de Praga, atravessando a lindíssima Charles Bridge, e onde fica o famoso Castelo de Praga. Antes de ir pro Castelo passamos pela John Lennon Wall, considerado um monumento a favor da livre expressão e da não violência durante o comunismo.

John Lennon Wall (Foto: Mariana Gregório)

John Lennon Wall (Foto: Mariana Gregório)

Depois de tirar várias fotos, seguimos para o Castelo. Optamos por ir a pé mesmo, já que fomos passando pelas ruazinhas de

O Castelo de Praga não é só um castelo, pelo contrário, é um complexo imenso com várias construções, como museus, palácio e catedral. Ficamos andando pelo complexo, vendo os prédios e admirando a beleza arquitetônica deles.

Não entramos em nenhum deles, tanto eu quanto a Bruna não somos muito de ficar entrando em museu, catedral e castelo, mas, para quem gosta, acredito valer muito a pena.

Castelo de Praga (Foto: Mariana Gregório)

Castelo de Praga (Foto: Mariana Gregório)

Voltamos pela Charles Bridge, precisa passar por ela bem devagar, pra admirar todas as estatuas que tem nela. Tinham vários grupos com guias andando pela ponte, e me deu muita vontade de estar em um deles, pra entender a história de cada uma das estátuas.

Uma das estátuas na Charles Bridge (Foto: Mariana Gregório)

Uma das estátuas na Charles Bridge (Foto: Mariana Gregório)

No nosso terceiro, e último, dia em Praga resolvemos passar na frente da Dancing House, e depois subir a Petrin Hill, onde tem uma torre inspirada na Torre Eiffel, mas a versão miniatura e muito mais sem graça.

Subimos a pé a colina, e começou a nevar muito no caminho, então eu diria que o esforço para chegar lá não valeu muito a pena. Principalmente porque não dava pra ver quase nada da cidade la embaixo, por causa da neve.

Dancing House (Foto: Mariana Gregório)

Dancing House (Foto: Mariana Gregório)

Na volta aproveitamos para ir novamente para nossa queria Praça da Cidade Velha, onde assistimos o “show” dos Relógio Astronômico, que acontece de hora em hora, e é uma encenação com os bonequinhos que enfeitam o relógio.

Já tinha ouvido falar que era bem decepcionante. Chega a ser engraçado ver a reação dos turistas, principalmente os que continuam olhando pro relógio esperando o show continuar. Mas eu diria que, em Praga, até as coisas sem graça ficam muito legais!

Relogio Astronômico (Foto: Mariana Gregório)

Relogio Astronômico (Foto: Mariana Gregório)

Por fim, para nos despedir dessa cidade lindíssima e da nossa viagem incrível, nada como um Trdelink recheado de Nutella, certo?

Trdelink recheado de Nutella (Foto: Mariana Gregório)

Trdelink recheado de Nutella (Foto: Mariana Gregório)

Consulte locais para se hospedar nas regiões mais próximas em nosso afiliado.

Booking - Banner 728x90

Quer mais Move, Learn e Enjoy na sua vida?

Curta nossa página no Facebook

Veja nossas fotos no Instagram

Posted in República Tcheca and tagged , , , , .

One Comment

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *