Conjunto de templos Prambanan

Prambanan é um conjunto de templos (candi) hindus que deixa qualquer um de queixo caído pela suas belezas arquitetônicas, tamanho e contexto histórico-religioso.

Os templos são considerados pelo povo da região central da ilha de Java, na Indonésia, como mausoléus reais.

Por isso esta área é conhecida pelos nativos como o Vale dos Reis ou o Vale dos Mortos.

No centro da planície localizada à 17 km de Yogyakarta, encontra-se Prambanan, um complexo de templos hindus.

Por do sol nas proximidades do Prambanan (Foto: Google imagens)

Por do sol nas proximidades do Prambanan (Foto: Google imagens)

Concluído por volta de 856 d.C. para comemorar a vitória de Rakai Pikatan, descendente da dinastia hindu Sanjaya sobre Balaputra, último governante Sailendran de Java Central, confirmando a transição da área do Budismo Mahayana para o Hinduismo Shivaist.

De acordo com a inscrição Shivagrha de 856 d.C., Prambanan foi construído para homenagear Shiva (deus hindu).

Seu nome original era Shiva-grha (Casa de Shiva) ou Shiva-laya (Reino de Shiva).

Segundo relatos históricos, uma erupção do Monte Merapi, localizado ao norte de Prambanan, no centro de Java, ou uma luta de poder e interesses para conquistar o reinado, provavelmente causou a mudança da corte local que foi transferida para a região de Leste de Java pelo rei Mpu Sindok, o fundador da dinastia Isyana.

Algumas partes dos templos arruinados (Foto: travel3sixty)

Algumas partes dos templos arruinados (Foto: travel3sixty)

Esse foi o marco que causou o início do declínio do Prambanan que foi abandonado e começou a se deteriorar.

Além disso, os templos de Prambanan desmoronaram durante um grande terremoto ocorrido no século XVI.

Embora o complexo deixou de ser um importante centro de culto religioso pelas adversidades do passado, as ruínas espalhadas ao redor da área ainda eram conhecidas pela população local javanesa.

Os preparativos para a restauração do templo central de Prambanan começaram em 1918, mas o trabalho teve início em 1937, sendo concluído em 1953.

Durante muitos anos o governo da Indonesia vem conduzindo um projeto de restauração de longo prazo sobre os outros templos e edifício no pátio do complexo do Prambanan.

Complexo de Prambanan

O complexo de templos Prambanan é encantador e não é difícil para um visitante ficar boquiaberto com os detalhes e belezas dos templos com motivos hindus.

Prambanan místico (Foto: Google imagens)

Prambanan místico (Foto: Google imagens)

O pátio central do complexo principal contém 8 edifícios, sendo três maiores, seguidos de três menores à frente e outros dois santuários entre eles, um em cada extremo das laterais do pátio.

Imagem aérea do complexo Prambanan (Foto: Google imagens)

Imagem aérea do complexo Prambanan (Foto: Google imagens)

O 3 maiores estão dispostos de Norte a Sul, sendo que o magnífico Candi Shiva Mahadeva de 47 metros de altura (Centro) está cercado pelos santuários menores de Candi Vishnu (Norte) e Candi Brahma (Sul).

Candi Siva (Foto: Matheus Pinheiro de Oliveira e Silva)

Candi Siva (Foto: Matheus Pinheiro de Oliveira e Silva)

Quando se está perto da estrutura é que se tem uma melhor percepção de sua grandiosidade.

Candi Siva Mahadeva, o maior dos templos e dedicado a Shiva, também é conhecido como Roro Jonggrang (Donzela Esbelta), um nome popular em algum momento dado ao complexo Prambanan como um todo.

Na frente deles, na parte Leste do complexo de Prambanan estão localizados três templos menores que já tiveram os “veículos” de cada deus: Shiva com o touro (Nandi), Brahma com o ganso (Hamsa) e Vishnu com o pássaro místico (Garuda).

"Transporte" de Shiva  (Foto: Matheus Pinheiro de Oliveira e Silva)

“Transporte” de Shiva (Foto: Matheus Pinheiro de Oliveira e Silva)

De todos eles, apenas Nandi permanece intacta, apesar de ter perdido um dos chifres.

Pelas portas Norte e Sul do templo central estão dois santuários menores e idênticos, com 16 metros de altura.

Templos menores (Foto: Matheus Pinheiro de Oliveira e Silva)

Templos menores (Foto: Matheus Pinheiro de Oliveira e Silva)

Candi Siva Mahadeva, o maior dos templos e dedicado a Shiva, também é conhecido como Roro Jonggrang (Donzela Esbelta), um nome popular em algum momento dado ao complexo Prambanan como um todo.

De acordo com uma lenda local, diz-se que Roro Jonggrang era uma princesa cortejada por um pretendente indesejado.

Ela ordenou ao homem para construir um templo para ela em apenas uma noite.

Frustrado e enraivecido de seu esforço quase bem-sucedido, ele enfeitiçou a donzela e transformou-a em pedra.

De acordo com a lenda, ela permanece na câmara norte do templo do complexo Prambanan, como uma estátua de Durga, a forma da esposa de Shiva.

Leia também: Maior monumento budista do mundo

Nas outros três câmaras estão as estátuas de Agastya, “Divino Mestre” (ao Sul), Ganesha, filho de Shiva com cabeça de elefante (a Oeste) e um deus Shiva de 3 metros (localizado na câmara central, em direção Leste).

Estátua de Ganesha (Foto: Sharrie Shaw)

Estátua de Ganesha (Foto: Sharrie Shaw)

Um aspecto interessante do templo Roro Jonggrang é sua simetria e as proporções graciosas.

Complexo Prambanan e suas belezas (Foto: Matheus Pinheiro de Oliveira e Silva)

Complexo Prambanan e suas belezas (Foto: Matheus Pinheiro de Oliveira e Silva)

Ademais, sua riqueza de detalhes esculturais encantam qualquer olhar.

Nas paredes internas da balaustrada, começando a partir do portão e procedendo em direção horária, está esculpido em alto relevo trechos do poema épico Ramayana.

Esculturas em alto relevo (Foto: Scuba Mami)

Esculturas em alto relevo (Foto: Scuba Mami)

A beleza e riqueza de detalhes do complexo de Prambanan exige mais que uma visita para entender sua história e misticismo.

Prambana à noite (Foto: Rizal Christian)

Prambana à noite (Foto: Rizal Christian)

Recomenda-se visitar o templo em noites de lua cheia, quando ocorrem performances ao ar livre do Ramayana, encenado entre Maio e Outubro.

Trimurti Theatre (Foto: INCOTEPD)

Trimurti Theatre (Foto: INCOTEPD)

Durante o resto do ano são encenadas performances resumidas do poema épico na região do Trimurti Theatre.

Dados gerais:

Complexo Prambanan
Local: Jalan Raya Jogjakarta – Solo Km 16, Prambanan, Sleman, Yogyakarta 55571, Indonesia
Horário de funcionamento: das 6:00 às 17 horas
Quanto: US$ 18 (R$ 63,50 – cotação do dia 26/04/2016)

Quer mais Move, Learn e Enjoy na sua vida?

Curta nossa página no Facebook

Veja nossas fotos no Instagram

matheus template_editado-1

 

Posted in Indonésia and tagged , , , , , .

2 Comments

    • Bom dia prezada Danila, tudo ótimo!
      Não havia nenhuma restrição de horários de fechamento do templo quando eu visitei.
      Acabei de consultar novamente o site oficial do atrativo e não há nenhuma informação referente a fechamento aos domingo.
      O fluxo de visitantes durante os finais de semana é maior, logo devem operar!
      Boa visita e desfrute dos encantos da Indonésia!
      Sampai jumpa!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *